Qual a importância do orçamento pessoal? Confira as vantagens e como fazer um

Equilibrar e planejar suas finanças pessoais não dependem apenas de quanto você tem no banco ou de sua renda mensal. Na verdade, depende mais de como você organiza seu orçamento pessoal.

Dessa forma, gerenciando adequadamente o que será feito com o seu dinheiro, você poderá reduzir despesas e utilizar recursos para realizar seus projetos e sonhos.

Para isso, existem algumas diretrizes e sistemas organizacionais que podem ser úteis no planejamento do seu orçamento pessoal.

Leia também — Benefícios do planejamento financeiro na sua vida pessoal.

Afinal, o que é um orçamento pessoal?

Um orçamento pessoal é a organização das fontes de receita e valores gastos. Portanto, deve incluir também o planejamento de investimentos e os objetivos a serem alcançados.

Resumindo, ter um orçamento pessoal é uma forma de acompanhar suas finanças, permitindo que você analise quais são suas despesas e receitas.

Portanto, o principal efeito da organização das finanças pessoais é a capacidade de implementar planos e projetos que antes eram quase impossíveis por falta de dinheiro.

Qual a importância do orçamento pessoal?

Planejar um orçamento pessoal é muito importante para atingir seus objetivos. Afinal, graças à organização das finanças pessoais, é possível entender sua receita, despesas fixas, variáveis ​​e desnecessárias.

Ao compreender sua situação financeira real, você também pode definir metas para cortar despesas e fazer melhor uso de seu dinheiro.

Graças a isso, você pode gastar o dinheiro economizado para atingir seus objetivos. Você pode definir metas para si mesmo, como investir mais ou fazer uma viagem internacional.

Quais são os benefícios do orçamento pessoal?

Existem muitos benefícios em começar a organizar um orçamento pessoal. O primeiro é o equilíbrio de suas finanças, sendo a base de tudo. Isso significa que você não vai se endividar, fechar o mês no vermelho ou ter coisas reais no bolso.

Em outras palavras, controlando quanto você ganha e quanto pode gastar, ao invés de contas vencidas, você pode economizar dinheiro para realizar seu sonho, viajar ou implementar um projeto.

Por fim, organizar suas finanças pessoais é uma maneira de pensar com clareza e planejamento. Então os benefícios podem ser vistos até na qualidade de vida, afinal se estressar com as contas em atraso todo mês não faz bem a ninguém.

Veja algumas dicas de como elaborar um bom orçamento pessoal!

Organizar suas finanças pessoais é uma questão de hábito. Pode haver momentos em que você encontre algumas dificuldades e resistência no início.

No entanto, quando você se acostumar com o controle financeiro, descobrirá que a organização não é uma restrição, mas uma forma de ter mais liberdade financeira.

Algumas dicas podem ser úteis para organizar seu orçamento pessoal, confira:

1 — Controle financeiro:

O primeiro passo para planejar um orçamento pessoal é criar controle financeiro. Para isso, é necessário anotar todas as despesas e receitas no mês.

Isso significa que você deve fazer uma lista de fontes de receita, uma para despesas fixas, outra para despesas variáveis ​​e finalmente outra para aquelas contas que são desnecessárias.

Portanto, é importante criar listas separadas com categorias fixas, variáveis ​​e redundantes para você poder ver exatamente para onde seu dinheiro está indo.

Se preferir, existem diversos aplicativos e planilhas para ajudá-lo a controlar suas despesas diárias. Portanto, é importante não pular algumas despesas, mesmo aquelas que você pensa serem inofensivas.

2 — Corte de gastos desnecessários:

Agora que você tem todas as suas listas categorizadas por tipo de despesa (fixa, variável e redundante), é hora de reduzir. São necessários cortes para colocar de lado gastos desnecessários e usar o dinheiro para atingir seus objetivos.

Para economizar, você deve se perguntar quais despesas são realmente importantes para você. Por exemplo, mesmo uma despesa desnecessária pode ser importante para garantir que você tenha um tempo verdadeiramente gratificante.

Portanto, ao avaliar as despesas que precisam ser cortadas, é importante ser honesto consigo mesmo e não ser extremista. Se você simplesmente cortar todas as despesas desnecessárias, provavelmente não conseguirá manter seu orçamento pessoal por muito tempo. Lembre-se de que o equilíbrio é a chave da vida.

3 — Planejamento:

Paralelamente aos cortes, é preciso planejamento. Nesta fase, você precisa definir suas metas, organizando seu orçamento pessoal.

Pergunte a si mesmo: quais são meus objetivos? Quanto preciso economizar para alcançá-los? Por quanto tempo quero atingir meus objetivos? Que despesas posso reduzir? Como posso economizar dinheiro?

4 — Estude sobre finanças:

Além de organizar suas finanças, é importante que você encontre maneiras de aprender sobre finanças. Para isso, sites, livros, canais do YouTube ou cursos de finanças são importantes. Além de aprender com meios externos, também é importante aprender com a experiência.

Portanto, pense nos métodos que você escolheu para sua auditoria financeira e esteja ciente que funcionou e do que precisa ser mudado. Os seres humanos estão mudando constantemente, então o que pode ter funcionado inicialmente pode precisar ser atualizado mais tarde.

5 — Reserva de emergência:

Alcançar seus objetivos financeiros é importante, mas outra coisa que é urgentemente necessária é criar uma alternativa.

Assim, a reserva de contingências é utilizada para imprevistos que surgem sempre na vida. Dessa forma, quando ocorrer um imprevisto, você não terá que bagunçar toda a sua organização de orçamento pessoal para lidar com ele.

6 — Investimentos:

Pode haver momentos em que você iniciou o controle de orçamento pessoal apenas para pôr em dia as contas ou sair de viagem. No entanto, após atingir seus objetivos, é importante continuar trabalhando na organização de suas finanças pessoais. Assim, você perceberá que ainda tem dinheiro no final do mês.

Que tal usar esse dinheiro para construir riqueza a longo prazo? Para isso, você pode começar a investir esse dinheiro. Investir é uma ótima maneira de construir riqueza porque o dinheiro trabalha para você.

Gostou das dicas?

Coloque em prática e conte para nós o resultado!